Categoria: Impotência

Hábitos saudáveis ​​para prevenir a disfunção erétil

Hábitos saudáveis ​​para prevenir a disfunção erétil

Um primeiro passo para a prevenção da disfunção eréctil é o tratamento ideal destas doenças pelo médico de família ou pelo especialista correspondente.

Os distúrbios cardiovasculares ou metabólicos mencionados estão associados a estados pró-inflamatórios que terminam em uma disfunção endotelial dos vasos sangüíneos relacionados à ereção peniana. Atingir e manter uma ereção firme requer uma boa função vascular, por isso é razoável pensar que todas essas modificações no estilo de vida que favorecem a redução da inflamação endotelial vascular e melhoram a função vascular em geral, podem prevenir ou melhorar a função vascular. disfunção erétil.

Depois de descobrir que a falta de atividade física, obesidade, dieta pouco saudável e tabagismo são fatores que contribuem para o desenvolvimento desse distúrbio, a Associação Européia de Urologia declarou recentemente que ‘mudanças no estilo de vida e modificação os fatores de risco devem preceder ou acompanhar o tratamento da disfunção erétil ‘. Entre os fatores de estilo de vida modificáveis ​​estão o exercício físico, a dieta, o controle do diabetes e da obesidade, o consumo excessivo de álcool e o tabagismo.

Vários estudos concordam que é necessário fugir da vida sedentária e que a atividade física tem um efeito benéfico na prevenção e melhora da função erétil. Além disso, as pessoas tratadas com o iPDE-5 se beneficiam do exercício físico, já que a combinação com exercícios regulares (3h / semana) durante um estudo clínico1 foi mais efetiva na recuperação da função erétil (78% dos pacientes, comparado a 39% entre aqueles que não se exercitaram). Como referência, a Organização Mundial de Saúde recomenda 30 minutos por dia ou 150 minutos por semana de atividade aeróbica de intensidade moderada2.

Leia também: Estimulante sexual masculino qual é o melhor

Também é importante seguir uma dieta saudável e baixo teor calórico, como a dieta mediterrânica, para evitar o excesso de peso. Recomenda-se um alto consumo de alimentos integrais, vegetais, frutas e o uso limitado de carnes vermelhas, produtos lácteos integrais e gorduras saturadas, além de alimentos e refrigerantes com alto teor de açúcares adicionados. O consumo de alimentos ricos em flavonóides, tais como frutas, vegetais, chá e vinho, recentemente tem sido associado com uma menor incidência de disfunção eréctil3.Finalmente, é importante para evitar o consumo excessivo de álcool a ser limitada como 1-2 bebidas máximo por dia2; e também, parar o hábito de fumar que danifica as células endoteliais vasculares.

A combinação de dieta saudável e exercício físico reduz a inflamação, melhora a função endotelial, aumenta os níveis de testosterona e, em última análise, afeta uma melhora na função erétil.

Fonte: https://www.valpopular.com/estimulante-sexual-masculino-qual-e-o-melhor/

Doença Inflamatória Intestinal e Disfunção Sexual

Doença Inflamatória Intestinal e Disfunção Sexual

A doença inflamatória intestinal (DII) é uma doença crônica e a disfunção sexual é uma complicação bem reconhecida das doenças crônicas. Além disso, a DII é diagnosticada na maioria dos pacientes entre 15 e 40 anos, época em que a imagem corporal, a formação de relações íntimas, a exploração da atividade sexual e a segurança emocional são particularmente importantes, portanto os pacientes são muito vulneráveis. impacto da sua doença na sua sexualidade. A DII pode resultar em aumento da freqüência intestinal, dor abdominal, incontinência, fístulas perianais, abscessos ou marcas na pele, o que pode potencialmente levar a constrangimento, diminuição da confiança e diminuição do desejo. Além disso, o tratamento da doença com corticosteróides ou cirurgia pode resultar em alterações do humor, diminuição da imagem corporal, cicatrizes e um possível estoma temporário ou permanente. Os pacientes também apresentam sintomas sistêmicos. Um em cada três pacientes apresenta dor crônica e quase metade dos pacientes apresenta fadiga persistente, o que pode afetar o desejo sexual e o desempenho. Além disso, 20% dos pacientes têm artrite concomitante, o que pode levar à redução do prazer sexual. Os pacientes também são mais propensos à depressão e ansiedade, o que pode diminuir o desejo sexual. Finalmente, doenças crônicas como a DII podem causar estresse no relacionamento, diminuição da imagem corporal e preocupações com a incontinência, e o medo de se comunicar sobre a DII pode resultar em ansiedade e atraso no estabelecimento de relacionamentos com possíveis parceiros sexuais.

Os desafios são fisiológicos e psicossociais, e há muita sobreposição. Fatores fisiológicos, como fadiga, dor nas articulações, dor abdominal e dispareunia, são mais facilmente abordados pelo gastroenterologista. Pacientes do sexo feminino com DII também apresentam risco aumentado de infecções vaginais e lubrificação deficiente, o que pode aumentar a disparesia. A disfunção erétil e a diminuição da função sexual estão aumentadas em homens com DII ativa em comparação com homens que não apresentam DII ou cuja DII está em remissão.

Do ponto de vista psicossocial, humor deprimido e ansiedade, comuns em pacientes com DII, prejudicam a função sexual, sendo a depressão, em particular, o maior fator de risco independente para disfunção sexual, independentemente do estado da doença. Pacientes com DII, particularmente mulheres e aqueles que tiveram qualquer tipo de operação, são muito propensos à má imagem corporal, com a taxa de diminuição da imagem corporal em pacientes com estoma relatada como sendo tão alta quanto 100%.

G & H Os desafios diferem entre pacientes com doença de Crohn e aqueles com colite ulcerativa?

BC Os pacientes com doença de Crohn têm maior probabilidade de ter doença perianal e fistulizante e de requerer um estoma permanente como parte de seu tratamento, enquanto pacientes com colite ulcerativa são mais propensos à cirurgia com formação de bolsa, mas essas diferenças não parecem se traduzir em uma diferença significativa entre os dois grupos em termos de disfunção sexual. A abordagem de avaliação e gestão deve ser a mesma.

G & H De que maneira a disfunção sexual difere entre homens e mulheres com DII? Qual sexo é o mais desafiado?

BC Mulheres com DII são mais significativamente afetadas do que homens com DII. Quase todos os estudos encontraram taxas mais altas de disfunção sexual independente da atividade da doença em mulheres com DII, comparadas às taxas de disfunção sexual na população geral. Os achados são mais variáveis ​​em relação aos homens com DII. Alguns estudos sugerem que a taxa de disfunção sexual em homens com DII não é maior do que a taxa de disfunção sexual na população geral, exceto naqueles com atividade mais grave ou freqüente da doença. O foco do estudo foi mais robusto para os homens porque o desfecho primário – disfunção erétil – é objetivo e fácil de avaliar, enquanto a disfunção sexual em mulheres é mais complicada e os resultados são mais subjetivos e difíceis de avaliar, com foco na dispareunia, lubrificação problemas e infecções vaginais.

Leia também: Viagra Natural

G & H A farmacoterapia para DII ou suas seqüelas tem um impacto na capacidade de resposta ou função sexual?

BC Os efeitos da medicação na IBD e na função sexual não foram extensivamente estudados. Em um estudo, a maioria dos pacientes relatou que eles não sentiam que seus medicamentos afetavam sua libido ou frequência de atividade sexual, mas, ao mesmo tempo, quase 10% dos pacientes no estudo estavam frequentemente omitindo os medicamentos devido a um efeito negativo sua atividade sexual.

Os corticosteróides são a maior preocupação em relação à função sexual. Sabemos que os efeitos do uso de corticosteroides contribuem para a má imagem corporal e, em um estudo, o uso de corticosteroides foi considerado um fator de risco independente para a diminuição da função sexual em mulheres. Efeitos adversos do cort

Fonte: https://www.valpopular.com/viagra-natural/

Como curar a disfunção erétil?

Como curar a disfunção erétil?

Se você quiser saber como curar a disfunção erétil de uma forma completamente natural e sem efeitos colaterais, você veio ao lugar certo. E antes de começar, você deve ser muito claro sobre como as ereções funcionam e depois aplicar a melhor solução de acordo com o seu caso.

como curar a impotência

A impotência sexual ocorre quando não conseguimos uma boa ereção, e isso faz com que não possamos terminar o relacionamento sexual como deveria. Existem 2 tipos de estímulos que são necessários: o físico e o mental, e ambos fazem com que o sangue seja direcionado corretamente para o pênis, fazendo com que o membro se expanda e alcance o orgasmo.

CLIQUE AQUI se você quiser saber tudo o que fiz para obter ereções duras como uma pedra.
Como combater e prevenir a disfunção erétil: 9 Opções
É muito comum que os homens sejam afetados por certos fatores psicológicos e físicos. O dano causado às artérias, músculos e nervos definitivamente causa disfunção. Também é causada por certas doenças ou condições médicas, como alcoolismo, diabetes, doenças cardíacas, vasos sanguíneos bloqueados.

As causas mais comuns são: ansiedade, tabagismo, estresse, fadiga, baixa autoestima e falta de confiança.

como curar a impotência psicológica

O objetivo deste artigo é resolver essa condição sem recorrer a medicamentos. Para curar a impotência no homem, não é necessário recorrer ao médico, eles realmente não curam nada, simplesmente provocam um estado momentâneo que atua sobre os sintomas, mas de modo algum resolvem as causas.

A ideia é depender de nós mesmos e não das empresas farmacêuticas. Então, vamos dar uma olhada em algumas opções naturais para melhorar a circulação, de modo que os corpos cavernosos sejam capazes de inchar com sangue suficiente para obter boas ereções. Aplique os que você mais gosta:

Coma aveia: Basta misturá-lo com gergelim (ou gergelim) e iogurte.
Ginseng: você deve tomá-lo com muita cautela. Eu recomendo que você vá ao seu médico e prescreva a quantidade exata para consumir.
Chocolate: prepare uma xícara de chocolate e adicione um pouco de canela e noz-moscada.
Gengibre: Em meio litro de água, adicione cerca de quinze gramas de raízes de angélica (deve ser picado) e, em parte, adicione uma pitada de gengibre. Deixe descansar por uns quinze minutos, filtre e pronto!
Trigo: Você deve consumir trigo germinado diariamente.
Alfafa: Você pode consumir regularmente saladas com alfafa, que têm propriedades restauradoras que irão ajudá-lo.
Açafrão: Em 1 litro de água fervente, adicione 0,5 g de açafrão e tome 2 xícaras por dia. De acordo com um estudo realizado com 20 homens que sofrem de disfunção erétil, o açafrão fornecido diariamente, após 10 dias, fez com que 44% da amostra apresentassem melhora. Este achado pode ser encontrado publicado na revista Phytomedice.
ESCUTE – Eu recomendo que você dê uma olhada no livro que me ajudou a melhorar a qualidade de minhas ereções: CLIQUE AQUI.
8. Como tratar a disfunção erétil com massagens diárias
Tome cerca de 10 minutos por dia para massagear suavemente o pênis, essa massagem deve ser concentrada na base do membro, de modo que o sangue flua por toda a área genital. É uma opção muito simples e eficaz para resolver problemas de ereção.

como curar a impotência no homem

Não se estresse pensando que você não pára, apenas se concentre em sentir as sensações que acompanham este exercício.

A união entre o corpo e a mente é vital para obter uma ereção forte

Com este exercício, você será capaz de se concentrar nas sensações e não na ereção como tal. Quando você consegue se concentrar apenas no sentimento e prazer, indiretamente, você conseguirá que seu amigo se levante e, assim, comece a remover a disfunção erétil através da experimentação de sensações.

Já aconteceu com muitos de nós que nem sequer sabemos se temos uma ereção ou não. Alguns homens não são capazes, sem ver o pênis, se eles estão tendo uma ereção ou não. É por isso que eu coloco ênfase especial nas sensações.

Leia também: Remédio para impotência

Para conseguir isso você não deve ignorar seus genitais, você só tem que se concentrar em desfrutar das sensações que você passa por isso.

9. Como controlar a ereção, apreciando as sensações
como curar a impotência no homem

O apoio para tratar um homem indefeso é muito importante. Deitado na cama com a face para cima, seu parceiro deve ajudá-lo a acariciar o ambiente de seus órgãos genitais, e você deve prestar muita atenção, isso deve fazer cerca de 20 minutos. Você deve tentar não ver nada, mas você só deve sentir prazer.

Seu parceiro pode gastar cerca de 5 minutos brincando com seus genitais, e os 15 minutos restantes devem massagear seu pênis. Em uma escala de 1 a 10, seu parceiro deve perguntar a você como você se sente ereto.

Você deve fazê-lo totalmente relaxar

Fonte: https://www.valpopular.com/remedio-para-impotencia/

Dicas para melhor o sexo masculino

Seu quarto deve permanecer um espaço sagrado

Seu quarto é um lugar onde você pode finalmente liberar a pressão? Onde estão lavanderia não mobiliada no canto, contas na mesa de cabeceira e brinquedos para crianças debaixo da cama? “Vai ser difícil para ambos você conseguir intimidade e languidez que acompanham um bom sexo, se tudo ao seu redor você lembra de suas obrigações”, diz Celeste Holbrook, PhD., Consultor em saúde sexual.”Muitos de nós deixamos coisas na sala do resto da casa. A sala deve ser um lugar sagrado que estimule sua sensualidade quando você se encontra com o seu parceiro. “Liberte superfícies, pegue roupa, brinquedos e outras coisas que não têm nada para fazer nesta sala, e tire-as de lá. Livrá-lo-á ambos do burden de suas responsabilidades.

Não aceite a rejeição de nenhum deles

É certo que haverá dias em que um deles não vai querer, e tudo bem! Mas não demore a negar-se ao seu parceiro regularmente, sem motivo. É difícil para o outro. “Rejeição contínua é ruim para o relacionamento, e se isso acontece com muita frequência, a outra pessoa pode ficar com raiva e se retirar para dentro de si”, adverte Dawn Michael. Em vez disso, fique aberto à sexualidade, mesmo que o desejo não esteja presente. “Não espere os planetas se alinharem para fazer sexo. Apenas faça amor “, acrescenta Claudia Six. “Quanto mais fazemos amor, mais queremos fazê-lo, então diga sim de novo. “

Conheça também o estimulante sexual masculino chamado Max Gel XXL.

Pare de comparar sua vida sexual com a dos outros

Sua vida sexual é sua, então não se apegue a expectativas irrealistas, pois você ficará desapontado. Essa observação também é para as brincadeiras tórridas que você vê na TV ou na Web e para as histórias que contam aos seus amigos. “Procure ter a vida sexual mais satisfatória para vocês dois”, disse Celeste Holbrook. Não julgue o que você gosta e não gosta. Esses desejos são tão pessoais quanto suas impressões digitais. Pelo contrário, comemore suas preferências! Em outras palavras, dê a si mesmo permissão para se encontrar sexualmente como desejar e não como você acha que deveria ser.

Saia da trilha batida

Nós tendemos a usar as mesmas palavras e os mesmos gestos para indicar ao nosso parceiro que queremos fazer sexo. Muitos começarão com uma massagem , carícias ou simplesmente fazendo a pergunta: e se fizermos amor? Mudar esse cenário pode aumentar a excitação e o desejo, já que isso tirará você da sua boa e velha rotina.

Lembre-se de seus primeiros passeios com seu parceiro, as borboletas que sentiram em seu estômago quando você foi vê-lo. Você pode encontrar essas sensações flertando de novo: envie mensagens de texto ou fotos durante o dia. “Se você enviar sinais indicando que você gostaria de ter relações sexuais e não inicie mais tarde, isso vai criar frustração e ansiedade, diz Celeste Holbrook. Pelo contrário, você quer criar antecipação, encontrando maneiras novas e excitantes de levar seu parceiro ao que acontecerá mais tarde na cama. “

Discuta abertamente suas fantasias

” Fantasias são parte da sexualidade.Se eles pertencem à realidade ou ao imaginário, compartilhá-los pode nutrir o erotismo em seu relacionamento “, diz Deb Castaldo.Quando você começa a confiar em seus desejos, seu sexo se torna muito mais divertido e agradável para ambos. Comece escrevendo cada experiência sexual que você sonha: faça uma lista de adjetivos, descrições e sentimentos.

Quando estiver pronto, leia um para o outro sua lista, ou pelo menos as coisas que você sente que pode ler para ele. Então fale sobre como você poderia realizar esse sonho. “Não se esqueça que fantasias são usadas para descrever nossos desejos emocionais mais profundos. Então, se a lista do seu parceiro inclui coisas que fazem você se sentir desconfortável , pense sobre isso e tente encontrar uma maneira de criar as emoções associadas ao ato ”, acrescenta Celeste Holbrook.

Tem dificuldade de ereção? Acabe com o problema hoje adotando 5 hábitos saudáveis

Tem dificuldade de ereção? Acabe com o problema hoje adotando 5 hábitos saudáveis

A impotência sexual é uma disfunção que atinge grande parte dos brasileiros. Mas engana-se quem acha que a dificuldade de ereção atinge somente homens mais velhos. Sim, a chegada dos 40 facilita o surgimento do problema, mas é fato que os jovens também estão sujeitos a sofrer com a desordem.

Isso acontece porque os fatores que podem causar a dificuldade de ereção são os mais variados. Podem ser tanto causas físicas como psicológicas. E ao contrário do que muitos pensam, não tem nada a ver com falta de excitação.

A impotência sexual pode estar ligada a fatores físicos, como problemas de circulação ou uma lesão na medula espinhal. Mas também a fatores psicológicos como estresse e falta de confiança. Hábitos diários e estilo de vida também podem comprometer a qualidade das ereções masculinas.

A dificuldade de ereção, ou até mesmo a falta dela, pode levar ao constrangimento e, consequentemente, afetar a autoestima. Quando passa a ser um problema frequente, o homem começa inclusive a evitar situações que podem levar a um momento mais íntimo entre ele e a parceira. O homem então passa a ter uma vida sexual inativa, ou até inexistente, pois não se sente seguro em relação ao seu desempenho na cama

Mas então, como identificar a causa e tratar o problema de forma efetiva?

Tenho dificuldade de ereção. E agora?
A dificuldade de ereção é, na maior parte dos casos, diagnosticada pelo próprio homem. A maioria, por sentir vergonha, não busca ajuda, o que acaba piorando o quadro.

O primeiro passo é admitir o problema. Como falei, por constrangimento o homem tenta mascarar a situação e assim ela nunca se resolve. A busca por tratamento deve ser voluntária.

Muitos dos casos de dificuldade de ereção são por consequências psicológicas, como estresse, ansiedade e insegurança. O medo excessivo de falhar também é um forte influenciador do problema.

O que deve ser observado inicialmente é quando a dificuldade de ereção começou a se manifestar. Cabe então uma verdadeira investigação para identificar a causa e assim buscar o tratamento adequado.

Caso o problema tenha surgido depois de um procedimento cirúrgico ou depois de começar a tomar algum tipo de medicação, procure seu médico. Alguns remédios, como antidepressivos, têm como efeito colateral a disfunção erétil.

Também é possível que a dificuldade de ereção seja causada por uma deficiência hormonal. Nesse caso, é necessária a realização de exames para verificar se os níveis de testosterona estão regulados.

Doenças como diabetes, hipertensão, aterosclerose, ou outras que afetam o sistema circulatório também podem ser responsáveis pela impotência sexual.

Portanto, antes de achar que o problema não tem solução, procure entender que essa é uma situação temporária. A disfunção erétil é sim uma doença, mas existe tratamento, e ele é mais simples do que você imagina.

Como manter (e melhorar) a ereção de forma natural
Como vimos, existem inúmeras possíveis causas que levam um cara a desenvolver a dificuldade de ereção. Algumas dessas causas talvez fujam ao nosso controle, como no caso de procedimentos cirúrgicos que causam lesões que prejudicam o sistema nervoso. Mas este é um caso isolado, difícil e acontecer, mas que também tem tratamento.

Fora isso, existem pequenas mudanças de hábitos que podemos adotar para que nosso corpo funcione de forma equilibrada. Fazendo isso, é possível não só prevenir problemas de saúde (e de ereção) futuros, como também acabar de vez com a dificuldade de ereção.

#1 Alimente-se bem
Uma alimentação saudável é a base para que nosso corpo, essa máquina maravilhosa, funcione perfeitamente.

Comece diminuindo a gordura, pois o excesso obstrui as veias e dificulta a circulação sanguínea. Só isso já é suficiente para matar suas ereções. Diminua também o açúcar, pois ele acaba se transformando em gordura no seu corpo.

Procure se alimentar de forma balanceada. Verduras, legumes e frutas devem fazer parte constantemente do seu cardápio. Tudo isso vai ajudar para que seu pênis funcione melhor.

#2 Mantenha os níveis de testosterona equilibrados
Todos sabem que a testosterona é o principal hormônio masculino. E Uma de suas principais responsabilidades no corpo de um homem adulto é manter a libido e a potência sexual em alta. Portanto, mantenha seus níveis equilibrados.

Uma forma de garantir que a produção natural do hormônio no corpo esteja funcionando corretamente é através da alimentação e de suplementos naturais. Magnésio, zinco, vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina D e vitamina E, presentes nesses suplementos, incentivam seu corpo a aumentar a produção de testosterona.

Além de ajudar nas questões sexuais, a testosterona também vai te dar mais disposição e energia para o dia-a-dia. Diminuir os níveis de estresse e fazer com que você tenha mais disposição para a vida!

Outro ponto importante dos suplementos: além de vitaminas essenciais para o equilíbrio hormonal, eles também contêm ervas afrodisíacas como maca peruana, catuaba e marapuama. Logo, os suplementos além de fazerem bem para a saúde, melhoram sua performance sexual.

Clique aqui e conheça mais benefícios dos suplementos naturais para o corpo.

#3 Saia da inércia
Um corpo que está parado tende a continuar parado até que uma força se exerça sobre ele e o submeta à ação. Isso é inércia.

Agora imagine que você é o corpo parado e a dificuldade de ereção é uma força que te obriga a sair do lugar e fazer alguma coisa. Pense na disfunção erétil como uma motivação para praticar atividade física regularmente.

Ao se exercitar, o corpo aumenta o fluxo sanguíneo em toda a sua extensão, inclusive no pênis. Ou seja, fazer exercício físico realmente melhora a sua função erétil.

A atividade física também ajuda no aumento da produção de testosterona no organismo, que ajuda a queimar gordura, e que ajuda você a ficar saradão. E não acaba aqui. A endorfina, o hormônio do bem-estar, é produzida pelo nosso cérebro antes e durante a atividade física. Ela melhora o sistema nervoso, reduz a depressão, o estresse e a ansiedade, e eleva a autoestima.

E como se tudo isso não bastasse para te convencer a praticar atividade física, ainda acrescento que a academia pode ser um ótimo lugar para conhecer mulheres.

#4 Diminua o álcool, o cigarro e as drogas ilícitas
É óbvio, mas não quero pecar pelo excesso.

Existem inúmeros estudos que comprovam que substâncias como álcool, tabaco e outras drogas causam, além da dificuldade de ereção, diversas outras doenças gravíssimas.

Se você tem o hábito de consumir qualquer uma dessas substância, saiba que isso pode estar comprometendo seriamente seu desempenho na cama. Se você tem dúvida, faça um teste. Experimente parar por um mês e você já poderá notar melhoras significativas na sua potência sexual.

#5 Cuide da sua saúde (física e psicológica)
Todas as dicas que demos até agora são cuidados essenciais com sua saúde física. E realmente não tem erro, alimentação, exercícios e não abusar de substância nocivas é o básico para garantir que todo o seu corpo funcione.

E automaticamente, ao cuidar da parte física, a parte psicológica também fica bem. Quando você começa a comer bem, começa a fazer esportes, vive uma vida mais saudável e tem seus níveis hormonais equilibrados, corpo e mente funcionam juntos.

Leia também: o que é remédio para ereção

Tudo isso vai ajudar para que você tenha noites de sono melhor, para que tenha mais disposição para as tarefas cotidianas como trabalhar e estudar. Consequentemente, seus níveis de estresse e ansiedade diminuem, e sua autoestima e confiança aumentam.

Tudo isso acaba se transformando numa espiral positiva que se reflete no seu desempenho sexual. Se quando tudo está um caos a sua performance na cama é um desastre, quando seu corpo e sua mente estão alinhados a sua potência vai ao máximo.

Portanto, procure sempre cuidar do corpo e da mente.

Espero que você coloque essas dicas em prática. Um abraço e até a próxima!

Ejaculação precoce tem cura? Qual é o tratamento?

Ejaculação precoce tem cura? Qual é o tratamento?

Sim, ejaculação precoce tem cura. O tratamento normalmente é feito com a combinação de psicoterapia e medicamentos que podem retardar a ejaculação. O objetivo do tratamento da ejaculação precoce é baixar o nível de ansiedade do homem e ensiná-lo a controlar a ejaculação.

Leia também: Aumento peniano funciona

A terapia sexual é a mais indicada para tratar a ejaculação precoce. A terapia visa reduzir os focos de ansiedade relacionados com as relações afetivas e sexuais, além de propor mudanças comportamentais na vida sexual do homem ou do casal.

Fazem parte da psicoterapia o uso de técnicas para diminuir a ansiedade e treinar o controle da ejaculação, como a penetração sem movimento, para que o homem possa habituar-se a estar dentro da parceira sem ejacular.

Além disso, a terapia sexual irá estimular uma comunicação mais ampla entre o casal, melhorando a qualidade do relacionamento.

Dentre os medicamentos mais usados para tratar a ejaculação precoce estão os antidepressivos, principalmente da classe dos inibidores seletivos de recaptação de serotonina (ISRS). Um dos efeitos colaterais mais conhecidos dos antidepressivos é retardar o orgasmo. Portanto, trata-se de usar uma reação adversa do medicamento a favor de quem sofre de ejaculação precoce.

O tratamento da ejaculação precoce requer muita paciência por parte do paciente. Ter uma parceira compreensiva pode ajudar muito em todo o processo.

Para maiores informações, consulte um médico urologista.

Impotência Masculina – Causas e Tratamentos

Impotência Masculina – Causas e Tratamentos

Isso nunca aconteceu antes… Famosa frase que é tão conhecida para justificar a impotência masculina naquele momento. Qual mulher experiente em relações sexuais que nunca esteve em uma situação constrangedora desse tipo e claro, não soube como agir.

Imaginem para um homem que teve uma educação machista em que homem não pode nunca falhar? Certamente é uma situação muito constrangedora para o ambos, ainda que casados há muitos anos, quando a impotência masculina aparece é um sinal de alerta para o casal. A impotência masculina pode chegar repentinamente ou ir acontecendo aos poucos.

Você sabe como se dá a ereção do pênis? O órgão sexual masculino é cheio de túneis, como uma colmeia de abelha, cheia de passagens internas, os corpos cavernosos como são chamados. Esses, com a excitação sexual ou estímulo hormonal, os corpos cavernosos se enchem de sangue e aí a ereção acontece.

O problema é quando esses corpos cavernosos não são totalmente inundados pelo sangue, a ereção pode não ser completa ou parcial (meia bomba), mesmo se o homem deseja estar assim.

Se há excitação sexual mas não é um resultado esperado para uma penetração efetiva em diversas vezes, então, aconselha-se a procurar um medico para diagnosticar o que pode estar impedindo essa ereção completa.

As Causas da Impotência Masculina
As causas podem ser diversas, mas podemos dizer que 90% das vezes é algum problema fisiológico de ordem orgânica e os outros 10% de ordem psicológica. As patologias que podem favorecer uma impotência masculina é em sua grande maioria ligada a hábitos alimentares e também a forma de vida daquele homem.

As causas psicológicas para a impotência masculina é voltada para o stress do dia a dia, ansiedade, problemas no trabalho, com dívidas e até mesmo por um momento de querer ser o maior amante na cama.

A ânsia por uma performance de Don Juan pode fazer com que o corpo trabalhe contra aquele homem proporcionando uma ereção pela metade ou mesmo uma falta dela. Pressão por parte da mulher nesses casos pode piorar o problema, sob pressão os homens tendem a ficar mais nervosos e ai a ereção não acontecerá mesmo e com razão, quem gosta de ser pressionado?

As causas físicas para a impotência masculina podem ser desde um problema com entrada do sangue no corpo cavernoso do pênis até doenças sistêmicas e complexas como doenças vasculares.

Leia também: Big Size comprar

Para esse diagnostico ninguém melhor que um médico urologista, ele certamente está apto a investigar as causas e proporcionar um tratamento. O uso de drogas, medicamentos controlados e modo de vida do homem também afeta e pode trazer uma impotência masculina precoce.

Uso de drogas, cigarros, má alimentação, aumento de peso e vida sedentária são fatores importantes a se levar em conta em um caso de impotência sexual em homens jovens. A ingestão de bebidas alcoólicas em grandes quantidades frequentemente também podem ser a causa de uma impotência sexual. Homens que bebem além da conta podem ficar impotentes ainda jovens.

Aliás, a impotência masculina também pode chegar com a queda dos hormônios, a andropausa estão para o homem assim como a menopausa para a mulher. Com a queda significativa da testosterona, a impotência acontece.

Para ajudar nesses casos de andropausa, medicamentos repositores hormonais são indicados para o homem recuperar a ereção. Porém deve-se ter consciência do problema e não esperar um desempenho sexual perfeito.

Caso todos os tratamentos não funcionem, o último recurso é o implante de próteses que são feitos por cirurgiões plásticos ou urologistas, mas claro em ultimo caso.

DICA: Para ajudar os casais tentantes a aumentar o prazer na relação sexual, o uso de gels lubrificantes que fazem o papel do muco da mulher como o FamiGel pode ser utilizado.

Mulheres, saber lidar com o parceiro nessas horas é fundamental. Se deve levar o acontecido com naturalidade e não cobrar demais do parceiro. A ereção é apenas uma das formas de sexo, se enfrenta um problema desse tipo use a imaginação e procure deixar o seu companheiro a vontade, quem sabe as coisas não resolvam por si só? Paciência, amor e carinho.

Homens, não tenham vergonha de procurar ajuda. A melhor coisa a se fazer nesses casos é procurar um médico, fazer exames e se tratar. A maioria dos casos de impotência é simples de resolver, devemos extinguir a mentalidade de que revelar um mal tão comum nos dias de hoje, tirará a masculinidade. Problemas todos temos e devemos dar a devida atenção e tratar, abaixo pré conceito e viva uma vida sexual plena e cheia de contentamento.